O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou, no dia 28 de janeiro, que estabelecerá uma força-tarefa liderada pelo vice-presidente, Joe Biden, para impulsionar a pesquisa contra o câncer. Os objetivos são articular os esforços de diferentes agências de fomento e amenizar as dificuldades burocráticas.

A iniciativa já havia sido apresentada pelo presidente ao Congresso norte-americano no dia 12 de janeiro. “Vamos tornar os Estados Unidos o país que irá curar o câncer de uma vez por todas”, acredita Obama, que comparou a iniciativa à ida do homem à Lua. Obama contou que uma das motivações do novo plano foi Beau Biden, filho do vice-presidente, que morreu de câncer no cérebro em maio do ano passado, aos 46 anos. “Não tenho a pretensão de ser especialista no assunto, mas posso ser um catalizador de esforços no sentido de trabalharmos em parceria”, escreveu Biden em seu blog.

O vice-presidente ressaltou problemas que devem ser enfrentados, como a baixa participação de pacientes (5%) em ensaios clínicos de novos tratamentos. Outro desafio salientado por ele é o acesso limitado de médicos aos avanços mais recentes da ciência.

 

Fonte: Pesquisa FAPESP